Dicionário – GHI

O Dicionário de termos psiquiátricos contém muitas palavras explicadas didaticamente.

      Gagueira ou Tartamudez

      A característica essencial da Tartamudez é uma perturbação na fluência e padrão temporal normais da fala, inapropriado à idade do indivíduo. A Gagueira é caracterizada por repetições ou prolongamentos freqüentes de sons, de sílabas ou de palavras, ou por hesitações ou pausas freqüentes que perturbam a fluência verbal. Só se considera como transtorno caso a intensidade de perturbação incapacite de modo marcante a fluidez da fala. Esta perturbação caracteriza-se por repetições ou prolongamentos freqüentes de sons ou sílabas.

      Vários outros tipos de disfluências da fala também podem estar envolvidos, incluindo interjeições, palavras partidas (por ex., pausas dentro de uma palavra), bloqueio audível ou silencioso (pausas preenchidas ou não preenchidas na fala), circunlocuções (isto é, substituições de palavras para evitar as problemáticas), palavras produzidas com um excesso de tensão física e repetições de palavras monossilábicas completas (por ex., “Eu-eu-eu vou”).

      A perturbação na fluência interfere no rendimento escolar ou profissional ou na comunicação social. Em presença de um déficit motor da fala ou déficit sensorial, as dificuldades na fala excedem aquelas habitualmente associadas com esses problemas. Caso um déficit motor da fala, déficit sensorial ou transtorno neurológico esteja presente, esta condição também deve ser codificada no Eixo III.

      O grau de perturbação varia de situação para situação e freqüentemente é mais severo quando existe uma pressão especial para se comunicar (por ex., relatar algo na escola, ser entrevistado para um emprego). A Gagueira em geral está ausente durante a leitura oral, canto ou fala com objetos inanimados ou animais.

      Ganser, Síndrome de

      Chamamos de SÍNDROME DE GANSER o Transtorno Dissociativo que se manifesta por uma produção voluntária de sintomatologia psiquiátrica muito severa, exuberante e inusitada. No exame desses pacientes podemos perceber respostas incoerentes e discurso despropositado, cujo objetivo é convencer solidamente o observador de que o paciente de fato está louco.

      Perguntando-se quanto é dois mais um o paciente responde quatro, ou a cor de uma parede verde ele diz ser preta. Evidentemente, caso estivesse da fato desorientado diria não sei para as duas perguntas.

      Esta síndrome pode fazer parte do quadro dissociativo juntamente com os demais sintomas citados acima.

      Genoma, Projeto

      O genoma humano, o livro da vida, é a pesquisa conduzida por um consórcio internacional que irá mudar a forma que os cientistas fazem pesquisas e revoluciona a medicina por aumentar o conhecimento sobre o que nos torna humanos. Trata-se do sequenciamento do código genético humano.

      Já se revelou que os seres humanos têm menos genes, de 30 mil a 40 mil, o que representa apenas o dobro do apresentado por vermes ou moscas. Mas muitos deles trabalham de forma bastante diferente.

      É um manancial de informação que os cientistas descobriram e começaram a entender melhor a genética humana. Estes dados devem estar acessíveis a todos de forma a que possam ser revistos e atualizados com novos detalhes. Eles estão livremente disponível para uso por todos os cientistas.

      Projeto Genoma Humano, um consórcio financiado com verbas públicas de centenas de cientistas de todo o mundo, publicou sua seqüência do genoma humano na revista Nature em 2000.

      Contrariamente ao Projeto Genoma, cujos resultados são propriedade pública internacional e com total liberdade de informação e liberdade de acesso, a Celera Genomics, é uma equipe concorrente financiada pela iniciativa privada. A Celera Genomics divulgou seu trabalho na revista Science com limitações à sua livre circulação.

      Os cientistas que trabalham no Projeto Genoma Humano acreditam que restringir o uso da informação sobre o código genético humano irá prejudicar a pesquisa médica, particularmente nos países em desenvolvimento.

      Genótipo

      Entende-se por Fenótipo o estado atual no qual se encontra o indivíduo aqui e agora, por Genótipo entende-se seu patrimônio genético e, em nosso caso, por Ambiente nos referimos às influências do destino sobre o desenvolvimento do ser.

      De maneira geral, o estado em que se apresenta o indivíduo num dado momento deve ser entendido como uma conjuga

      [/vc_column][/vc_row]