Psicoses

Psicose é o nome usado para um grupo de doenças que afeta o cérebro de forma a fazer com que a pessoa perca o contato com a realidade. Quando a pessoa tem este problema surgido ou agravado repentinamente, dizemos que ela tem um episódio ou surto psicótico. Esta doença costuma ser crônica na maioria dos casos.

As classificações atuais denominam esse grupo de patologias como Espectro da Esquizofrenia outros Transtornos Psicóticos. Está incluído nesse grupo também o Transtorno de Personalidade Esquizotípica.

Esses transtornos são caracterizados por anormalidades de um ou mais dos seguintes fenômenos: delírios, alucinações, pensamento (discurso) desorganizado, comportamento grosseiramente desorganizado ou anormal (incluindo catatonia) e sintomas chamados negativos.

Os transtornos psicóticos podem ser induzidos por alguma outra condição, como por exemplo, induzido por alguma droga, substância ou medicamento. Em alguns casos os sintomas psicóticos são entendidos como consequência fisiológica de uma droga de abuso, um medicamento ou exposição a uma toxina, cessando após a remoção do agente.

No transtorno psicótico devido a alguma patologia médica, acredita-se que os sintomas psicóticos sejam uma consequência fisiológica direta de outra condição médica.

As psicoses ocorrem com maior frequência no final da adolescência e início da vida adulta, entre 17 e 28 anos. De cada cem pessoas da população, três terão um episódio psicótico na vida. Ela atinge qualquer pessoa, de qualquer raça ou classe social.

CLASSIFICAÇÕES MAIS USADAS

Espectro da Esquizofrenia e Outros Transtornos Psicóticos (DSM)

Transtorno Delirante (Persistente)

Transtorno Psicótico Breve

Transtorno Esquizofreniforme

Esquizofrenia

Transtorno Esquizoafetivo

Transtorno Psicótico Induzido por Substância/Medicamento

Transtorno Psicótico Devido a Outra Condição Médica

Esquizofrenia, transtornos esquizotípicos e transtornos delirantes (CID)

Transtorno Delirante Persistente

Transtornos psicóticos agudos e transitórios

Transtorno Esquizotípico

Esquizofrenia

Transtornos esquizoafetivos

Transtorno delirante induzido

Entende-se o termo psicose como um prejuízo na capacidade de distinguir a experiência subjetiva da realidade externa ou objetiva, ou seja, existe algum grau de perda de contato com a realidade. Qualquer pessoa pode sentir estar sendo prejudicada ou perseguida por outras, entretanto, o normal é a pessoa ter dúvidas quanto a possibilidade deste sentimento refletir mesmo a realidade ou ser absolutamente certo que isso acontece de fato.

A distinção entre sentimentos, intuições, sonhos, devaneios, fantasias da realidade real só é possível porque a pessoa distingue “seu mundo” do “mundo exterior”, na psicose a separação consciente entre o mundo subjetivo do mundo objetivo está perturbada. As crenças da pessoa psicótica não deixam dúvidas. Elas são irremovíveis, irredutíveis e inabaláveis. Não se convence sobre a irrealidade dessas crenças por argumentação lógica em sentido contrário.

Psicoses são distúrbios psiquiátricos graves onde o paciente perde contato com a realidade, emite juízos falsos (delírios), podendo também apresentar alucinações (ter percepções irreais quanto a audição, visão, tato), distúrbios de conduta levando à impossibilidade de convívio social, além de outras formas bizarras de comportamento.

O termo Psicose (e sintomas psicóticos) é empregado para se referir à perda do juízo da realidade e um comprometimento do funcionamento mental, social e pessoal, normalmente levando a um prejuízo no desempenho das tarefas e papéis habituais.

A utilização psiquiátrica comum do termo “psicótico”, pode significar também um comprometimento grave do funcionamento social e pessoal, caracterizado por retraimento social e incapacidade para desempenhar as tarefas e papéis habituais. Outro uso do termo é, às vezes, encontrado para especificar o grau de regressão egoica como critério para uma doença psicótica.

De acordo com o glossário da American Psychiatric Association, o termo psicótico refere-se a um amplo comprometimento do teste da realidade. Pode ser utilizado para descrever o comportamento de um indivíduo em um determinado momento, ou um transtorno mental no qual, em algum momento do seu curso, todos os indivíduos com o transtorno apresentem tal prejuízo no teste da realidade.

para referir:
Ballone GJ Psicoses – in. PsiqWeb, Internet, disponível emwww.psiqweb.med.br, revisto em 2017